NOTÍCIAS


Pode faltar umidade na fase mais crítica das lavouras no Matopiba

Chuvas que estão acontecendo agora talvez não se repitam entre dezembro e janeiro

November 8, 2018 15:15  |  Redação - Canal Rural
Folhas mortas

Nas últimas 24 horas, os volumes de chuva foram bem expressivos no interior do Matopiba. Em alguns trechos do Tocantins, a chuva atingiu 40% do esperado para novembro. Na cidade de Uruçuí, que fica no oeste do Piauí, a quantidade de chuva passou dos 80 milímetros, o que representa 68% da média climatológica. Em Barreiras, no oeste da Bahia, choveu 60 milímetros, tudo o que o produtor mais gostaria em um ano com chances de configuração de um El Nino.

 

Os meteorologistas estão temerosos de que toda esta chuva que está caindo agora venha a faltar no momento mais crítico de desenvolvimento das lavouras. Em dezembro e janeiro, meses em que as plantas mais vão precisar de água, as previsões estão indicando janelas mais longas de tempo seco.

 

“Não tem como fugir desse padrão. Com a chance de termos um El Niño no fim deste ano, mesmo que seja fraco, a tendência é termos a diminuição da quantidade de chuva no Nordeste”, diz Celso Oliveira, meteorologista da Somar.

 

Mesmo com a antecipação de algumas pancadas de chuva na região que estão ajudando no plantio agora, não dá para contar com um verão tão generoso em relação à quantidade de chuva como foi o passado. “No verão anterior, tínhamos um La Niña favorecendo o regime de chuva no Nordeste”, explica Oliveira.

 

Nesta sexta-feira, dia 9, a condição para chuva continua no interior do Nordeste, mesmo sem previsão para acumulados tão elevados. No sul da Bahia há a presença de uma frente fria com potencial para temporais. Os volumes podem ser elevados até mesmo na região do Recôncavo Baiano. Tempo firme do extremo norte da Bahia até as praias do Maranhão.

 

Durante os próximos dias, a chuva perde aos poucos sua força na faixa leste e se concentra mais na faixa oeste do Nordeste e no sul da Bahia. Atenção ainda para as condições de acumulados significativos durante o fim de semana.

 

Pryscilla Paiva, editora de Tempo do Canal Rural